Neotalent

The responsive people

Uma mão cheia de táticas para quem procura um novo emprego em TI

5 Dicas Para Mudar de Carreira

Escrito por Joana Ricardo, Head of Marketing da Neotalent

Neste artigo, partilhamos 5 dicas úteis para quem está ativamente à procura de uma nova oportunidade de emprego na área das Tecnologias de Informação. Conquistar a tua profissão de sonho pode tornar-se bem mais fácil depois desta leitura.

Novas oportunidades: por onde começar?

A preparação de uma mudança de carreira começa muito antes da atualização do CV ou do envio de uma candidatura. Pensa no que é que a mudança representa para ti: novos projetos, novas frameworks, novas linguagens, uma nova tecnologia, uma experiência internacional?

Neste artigo, guiamos-te pelos 5 passos essenciais a tomar para uma mudar de carreira:

  1. Reflete na tua mudança de carreira
  2. Faz uma pesquisa de mercado
  3. Investe em formação
  4. Atualiza o teu CV
  5. Faz uma abordagem personalizada às ofertas

Dica #1: Reflete na tua mudança de carreira

Há muitas razões pelas quais procuramos mudar de emprego. Os teus objetivos de carreira podem ter mudado, ou podes ter descoberto novos interesses na área tecnológica. Podes querer ganhar mais, ou ter um horário mais flexível que te permita conciliar melhor o trabalho com a tua vida pessoal.

É importante perceberes a razão que te leva a considerar ou a desejar uma mudança profissional, para que a tua procura seja efetiva e tenha resultados. Começa por fazer uma auto avaliação, que te permita refletir nas razões do teu descontentamento ou na procura de evolução profissional.

Avalia a tua satisfação com:

  • o teu emprego ou a tua função atual
  • a empresa, a equipa ou o ambiente onde trabalhas
  • a correspondência aos teus interesses, valores e/ou competências
  • as perspetivas de crescimento ou desenvolvimento de carreira.

Podes fazer uma lista de prós e contras para identificar o que precisas de mudar para alcançar a tua satisfação profissional. Ou podes até descrever o teu emprego de sonho para mais facilmente identificares opções de carreira compatíveis com as tuas ambições.

Dica #2: Faz uma pesquisa de mercado

Lembra-te que refletir na tua carreira profissional é absolutamente essencial para alcançares o que desejas – nem que para isso tenhas de voltar a estudar, mudar de empresa, etc. Em seguida, dedica-te à fase de pesquisa.

Começa por identificar as diferentes opções de carreira que fazem sentido para ti. Saber o nome específico da função ou cargo – através do LinkedIn ou de outras pessoas que segues na área – pode ajudar-te a encontrar as ofertas de emprego mais relevantes.

Analisa essas oportunidades de trabalho e identifica as competências necessárias para o papel que queres desempenhar. Se precisares de adquirir conhecimento numa área específica, esta análise vai dar-te pistas úteis.

Não percas a oportunidade de fazer networking (mesmo que exclusivamente virtual). Há muitos profissionais que se disponibilizam a partilhar a sua experiência numa determinada área tecnológica: entra em contacto e faz as perguntas às quais queres ter resposta. Usa-o como uma oportunidade de esclarecimento e aprendizagem.

Resumindo:

  1. Pesquisa a função ou o cargo que te interessa
  2. Identifica opções de carreira e job offers relevantes
  3. Analisa as descrições das ofertas de emprego
  4. Faz networking dentro da área.

Dica #3: Investe em formação

Se, depois de avaliares as tuas competências, perceberes que tens “falhas” de conhecimento que precisas de colmatar, procura identificar formas de o resolver. Podes questionar profissionais da área em fóruns específicos, como o Stack Overflow.

Na área da formação online, podes aceder a plataformas como a Udemy ou o Coursera, onde podes ficar com uma ideia de como desenvolver determinadas competências técnicas (hard skills) ou sociais (soft skills).

Na verdade, a formação pode passar por tirar um curso específico, fazer uma certificação, estudar por tua conta, ler livros ou ver tutoriais relevantes. Antes de tomares uma decisão, partilha os resultados da tua pesquisa com os teus pares ou referências na área e pede-lhes ajuda para a identificar a melhor opção.

Podes ainda voluntariar-te ou participar num projeto open-source (por exemplo, no GitHub), onde possas praticar ou aprender com membros ativos da comunidade de developers. Se encontrares um mentor para te acompanhar no processo, melhor ainda! O Medium pode ser um meio útil para localizares referências no campo em que te queres especializar.

Importa:

  1. Identificar as competências necessárias para a função
  2. Selecionar possíveis formações ou fontes de conhecimento
  3. Validar a melhor alternativa de formação com profissionais da área
  4. Ganhar experiência através de voluntariado ou participação em projetos pro bono.

Dica #4: Atualiza o teu CV

Depois de identificares as ofertas mais atrativas e de reunires as competências para as candidaturas, chega a altura de preparar o curriculum vitae, uma ferramenta essencial na procura de oportunidades profissionais.

Identifica informação relevante para o teu CV, como:

  • Os teus dados pessoais
  • O teu percurso académico (mais relevante para a função)
  • A tua experiência profissional (mais relevante para a função)
  • As tuas competências (relacionadas com o desempenho da função ou do uso de determinadas ferramentas)
  • Outros projetos ou interesses pessoais.

Se, por um lado, a apresentação visual é importante (experimenta explorar os diferentes templates do Canva, em vez do típico Europass), o conteúdo será decisivo na tua seleção para entrevista.

Depois da tua pesquisa de mercado inicial, identificaste as competências ou ferramentas específicas que são procuradas pelas diferentes empresas. Baseia-te nesse conhecimento prévio e na própria oferta para adaptares algumas partes do teu CV para a função a que te estás a candidatar.

Dica #5: Faz uma abordagem personalizada às ofertas

Como te sugerimos na dica anterior, deves colocar-te nos sapatos do recruiter ou talent acquisition specialist e espelhar no teu currículo aquilo que a organização valoriza e procura.

A par do CV, por que não criar uma carta de motivação? Além de teres mais liberdade para falares das tuas motivações, podes destacar-te dos outros candidatos. Aproveita ainda a oportunidade para te identificares com os objetivos e missão da empresa. Desta forma, estarás mais apto a ser chamado para entrevista.

Atenção: se te candidatares a múltiplas ofertas, pode tornar-se difícil gerir os diferentes processos de recrutamento. Vale a pena te organizares e criares um método de registo e follow-up de candidaturas. Pode ser um simples Excel, em que identificas a oferta, a empresa, o interlocutor, datas relevantes, a versão do currículo e/ou da carta motivacional, e outras observações.

Personaliza as tuas candidaturas:

  1. Customiza o teu CV para a oferta de emprego
  2. Cria uma carta de motivação alinhada com os objetivos da organização
  3. Regista as tuas candidaturas para facilitar o follow-up do processo de recrutamento.

Ideias-chave

Muitas pessoas, em determinada fase da sua carreira, sentem que não estão plenamente satisfeitas na sua função atual. No entanto, a perspetiva de começar um processo de candidatura a oportunidades pode ser desencorajadora pelo investimento emocional e de tempo que tantas vezes significa.

Por muito que “não fazer nada e ficar à espera” pareça tentador, o custo de oportunidade de não perseguirmos um sonho pode fazer-nos mudar de ideias. Imagina a tua vida numa carreira que não te preenche ou numa função que não te apaixona, e percebe quanto vale para ti investir no teu próximo desafio profissional.

No final deste artigo, gostaria que retivesses a ideia de que a mudança de emprego não é obra do acaso ou da sorte – antes resultado de uma ação lógica, intencional e sistemática, que deverá conduzir-te até à tua próxima oportunidade profissional.

Já estiveste numa situação em que procuraste mudar de carreira? Como selecionaste novas oportunidades? Quais os critérios que usaste para decidir sobre o teu novo desafio profissional? Partilha a tua experiência comigo (joana.ricardo@neotalent.pt).

recrutamentoempregos TIMudança de carreira


Joana Ricardo

2021-03-17

Joana Ricardo

Head of Marketing

Sou mulher, mãe e marketer. Curiosa por natureza, adoro explorar as razões que movem as pessoas e a forma como estabelecem relações – com as marcas, umas com as outras, com o mundo.

  • recrutamento
    empregos TI

    6 Tendências de Recrutamento para 2021

  • recrutamento
    empregos TI
    Mudança de carreira

    5 Dicas Para Mudar de Carreira

  • recrutamento
    Inovação
    Gestão de Talento

    Pode a Inovação Salvar o Futuro da Gestão de Talento...