Neotalent

The responsive people

Como inverter a tendência de escassez de talento tecnológico para garantir a futura sustentabilidade e competitividade das empresas portuguesas

O Profissional de TI está em vias de extinção. E agora?

Escrito por Sérgio Pinto, Head of Services & Nearshore da Neotalent

Neste artigo, dissecamos as causas e consequências da elevada procura de talento tecnológico e refletimos em soluções para garantir a competitividade futura das empresas em Portugal.

A tão falada transformação digital está aí e pode significar algo como uma padaria de bairro ter um sistema de compras online ou representar a completa transformação de certos mercados ou de comportamentos sociais a nível mundial. Em mercados como o português, algumas empresas têm claro como transformar o seu negócio, enquanto outras – por pura sobrevivência – se ficam por uma digitalização marginal, da qual é exemplo a adaptação do setor da restauração em tempos de pandemia.

Em comum, todas elas têm a necessidade de um bem cada vez mais escasso: o profissional de Tecnologias de Informação. E por “todas elas”, queremos dizer todas mesmo. Desde as grandes corporações tecnológicas ou não tecnológicas globais, passando pelo restaurante Pinto em Ko Lanta (Tailândia) até à Loja de Flores em Quepos (Costa Rica).

A procura por talento tecnológico está a aumentar a um ritmo exponencial e não dá sinais de abrandar. Em Portugal, e por vários (bons) motivos, essa pressão assume contornos extremos. Não há números efetivos, no entanto é fácil inferir por quem está “no terreno” que a discrepância entre a procura e a oferta começa a ser incomportável. Outro efeito prático deste desequilíbrio é a subida acentuada dos salários médios para valores provavelmente acima de qualquer outro tipo de especialidade no mercado Português.

E agora? O que vai acontecer às empresas portuguesas e aos seus planos de evolução digital?

Bom, o cenário não é animador. Estão a ser executados, desde Portugal, projetos tecnológicos do mais desafiante que se faz a nível mundial. Na sua maioria, por empresas não portuguesas com capacidade financeira, cultura e modelos de trabalho mais resilientes e mais atrativos na hora da contratação. Se nada mudar, uma típica empresa portuguesa deixará de conseguir contratar/reter profissionais de TI, ou terá que se contentar com os profissionais menos requisitados.

O que podemos fazer para inverter esta tendência no mercado das TI em Portugal?

As empresas portuguesas poderão (e deverão) preparar-se, começando por:

  1. Reconhecerem a evolução do mercado e criarem uma verdadeira cultura organizacional literalmente centrada nas pessoas, com a preocupação de fazer evoluir cada um dos seus colaboradores, ao seu ritmo, e de acordo com os seus interesses e potencial, o que acabará por atrair profissionais alinhados com essa cultura.
  2. Serem mais rápidas, ágeis e transparentes na contratação, encurtando e desburocratizando os processos de recrutamento com inúmeras fases e partes envolvidas.
  3. Entenderem que “o barato sai caro”. Se queremos os melhores profissionais e que estes fiquem connosco muito tempo, temos que aceitar que o seu custo pode não ser o que originalmente orçamentámos para um projeto. Aceitar este facto no momento inicial será sempre o melhor caminho para a otimização.
  4. Envolverem os melhores engenheiros e técnicos no momento de definição dos projetos, das tecnologias e das arquiteturas que os vão suportar.
  5. Começarem por incluir o tema da escassez de recursos no momento de decisão de avançar com um projeto. Tecnologicamente, não pensar unicamente na solução técnica óbvia, mas também no impacto dessa escolha na capacidade de atrair os recursos certos.
  6. Criarem, manterem e evoluírem para ambientes de trabalho menos hierárquicos, mais autónomos. Cada vez mais as pessoas procuram agilidade e responsabilidade.
  7. Acolherem o remote working. São cada vez mais os candidatos que o valorizam, o que também permite às empresas alargarem a sua base de recrutamento ao mundo inteiro.
  8. Avaliarem formas alternativas de atingir os objetivos tecnológicos a que se propõem. Contratar diretamente recursos com fit perfeito é, muitas vezes, apenas uma das soluções. Parcerias estratégicas com consultoras com modelos de serviço que suportem esses projetos (e com mecanismos de compensação, caso não o façam) são uma alternativa.
  9. Pensarem em modelos mais disruptivos para atrair mais talento. Em vez de acompanharem o mercado no aumento de salários, optarem por benefícios como semanas de 4 dias úteis de trabalho, por exemplo.

Se nada for feito, o melhor cenário a que o tecido empresarial português pode aspirar é o de ter uma grande percentagem dos profissionais de TI a trabalharem remotamente para empresas internacionais. Isto terá inevitavelmente um enorme impacto negativo na transformação digital do país, além de tornar as empresas portuguesas ainda menos competitivas num mercado cada vez mais global.

Artigo originalmente publicado no Anuário 2021 “Quem é quem nas empresas de TI em Portugal”

recrutamentoempregos TI


2021-12-06

Sérgio Pinto

Head of Services & Nearshore

Pai de três filhos, fã acérrimo de futebol e músico wannabe. Fiz de Alcochete o meu lar, onde gosto de usufruir do tempo livre com a minha família, quando não estamos a viajar. Trabalho em Serviços de Sistemas de Informação há mais de duas décadas, e especializei-me na liderança de processos de entrega de tecnologia e soluções focadas no desenvolvimento dos negócios de várias organizações nacionais e internacionais.

  • recrutamento
    empregos TI

    6 Tendências de Recrutamento para 2021

  • recrutamento
    empregos TI
    Mudança de carreira

    5 Dicas Para Mudar de Carreira

  • recrutamento
    Inovação
    Gestão de Talento

    Pode a Inovação Salvar o Futuro da Gestão de Talento...

  • recrutamento
    empregos TI
    Mudança de carreira

    5 Maneiras de Cativar um(a) Recruiter

  • empregos TI
    Gestão de Talento

    Como Gerir o Talento no Pós-pandemia

  • Gestão de carreira
    Mudança

    O Papel da Adaptabilidade na Vida Profissional

  • recrutamento
    empregos TI
    Gestão de carreira

    Os 10 Mandamentos Para Ter um Perfil de Sucesso no...

  • recrutamento
    empregos TI

    O Profissional de TI está em vias de extinção. E...